Tópicos similares
    Últimos assuntos
    » cartilha de padronizacao de servicos do DETRAN/MT
    Dom Maio 05, 2013 2:36 pm por REINALDO PACHECO

    » Matéria da Gazeta
    Seg Dez 12, 2011 1:54 pm por cascao

    » Motos agora sae LIMPÍSSIMAS do pátio
    Qui Dez 01, 2011 3:58 pm por Edjander

    » Tercerizaram a vistoria (DOE 04/11/11 - LEI 9.636)
    Qui Dez 01, 2011 8:57 am por josiany

    » Campanha -Sinal Verde Para a Solidariedade-
    Qui Nov 24, 2011 12:38 pm por Fabio Junior 27 Cir

    » REAJUSTE SALARIAL
    Qui Nov 24, 2011 12:34 pm por Fabio Junior 27 Cir

    » Terceirização
    Seg Nov 14, 2011 1:12 pm por rone 3ªcrt

    » Fiquem de olho meus caros do Detran... Tem boi na linha!
    Qua Nov 09, 2011 8:55 am por cascao

    » Mais uma do Detran MT (Será reflexo do Feriadão?)
    Qui Nov 03, 2011 1:13 pm por Amoron

    Navegação
     Portal
     Índice
     Membros
     Perfil
     FAQ
     Buscar
    Dezembro 2018
    SegTerQuaQuiSexSabDom
         12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31      

    Calendário Calendário


    Greve x Exoneração

    Ir em baixo

    Greve x Exoneração

    Mensagem  DetranPL27ª em Qua Ago 10, 2011 7:59 pm

    Servidor Público em Estágio Probatório: Greve e Exoneração
    A Turma, em votação majoritária, manteve acórdão do Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul, que concedera a segurança para reintegrar servidor público exonerado, durante estágio probatório, por faltar ao serviço em virtude de sua adesão a movimento grevista. Entendera aquela Corte que a participação em greve ? direito constitucionalmente assegurado, muito embora não regulamentado por norma infraconstitucional ? não seria suficiente para ensejar a penalidade cominada. O ente federativo, ora recorrente, sustentava que o art. 37, VII, da CF seria norma de eficácia contida e, desse modo, o direito de greve dos servidores públicos dependeria de lei para ser exercido. Além disso, tendo em conta que o servidor não gozaria de estabilidade (CF, art. 41), aduziu que a greve fora declarada ilegal e que ele não comparecera ao serviço por mais de 30 dias. Considerou-se que a inassiduidade em decorrência de greve não poderia implicar a exoneração de servidor em estágio probatório, uma vez que essa ausência não teria como motivação a vontade consciente de não comparecer ao trabalho simplesmente por não comparecer ou por não gostar de trabalhar. Revelaria, isso sim, inassiduidade imprópria, resultante de um movimento de paralisação da categoria em busca de melhores condições de trabalho. Assim, o fato de o recorrido estar em estágio probatório, por si só, não seria fundamento para essa exoneração. Vencidos os Ministros Menezes Direito, relator, e Ricardo Lewandowski que proviam o recurso para assentar a subsistência do ato de exoneração por reputar que servidor em estágio probatório, que aderira à greve antes da regulamentação do direito constitucionalmente reconhecido, não teria direito à anistia de suas faltas indevidas ao serviço. RE 226966/RS, rel. orig. Min. Menezes Direito, rel. p/ o acórdão Min. Cármen Lúcia, 11.11.2008. (RE-226966)
    avatar
    DetranPL27ª

    Mensagens : 40
    Reputação : 9
    Data de inscrição : 14/02/2011

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Voltar ao Topo

    - Tópicos similares

     
    Permissão deste fórum:
    Você não pode responder aos tópicos neste fórum